quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Corpo

O corpo em dores,
a boca que setencia o silêncio,
os olhos lacrimejam quando fixos no horizonte,
as mãos que não querem movimento.

Inerte é o desejo maior,
o anseio é de parar de girar,
minutos para se acomodar e
deixar tudo isso passar.

*Amor? Paixão? Ou apenas um resfriado? A poesia pode passear por vários lugares.
(A.Z / Foto: Olhares.com)

Um comentário:

Claudinha Bártholo disse...

Melhoras pessoa...
eu que não ia nem sair ontem...
estou com uma bela ressaca.
beijos