segunda-feira, 11 de maio de 2009

DNA

Meu feito é viver, meu preceito amar.
Sou filha do mundo, me afino com os sabores, doces ou amargos.
Minha sina, caminhar com lenço e um documento. O lenço que seca as lágrimas e se embala nos sorrisos. Um documento, meu DNA.
Nessa roda viva gira o mundo e eu me embalo no movimento. Minha morada é cada canto que me acolhe e me recria com base no que sou.
(A.Z)

Um comentário:

Claudinha Bártholo disse...

Não seja por isso...i'm back!
hehehe

você é puro amor Zílio!
:) beijos te amo, minha amiga!