terça-feira, 23 de junho de 2009

Angústia

A cabeça pesa... como poucas vezes na vida pesou... o pescoço dói, movê-lo é desgastante.
O estômago está embrulhado, nada cai bem, nem a mais deliciosa guloseima, aliás, até o apetite fugiu. Os olhos se perdem no horizonte com facilidade.
O peito parece que vai rasgar ao meio com uma dor dilacerante que se mantêm frequente.
O silêncio é a melhor das canções, mas é preciso falar. A tentativa de manter o corpo imóvel para deixar de sentir qualquer coisa é inútil, pois o coração continua pulsando.
Uma verdade que dói, uma esperança que ilude e salva. A espera por um outro fim é o que faz a lágrima secar, o corpo se reerguer e continuar. A persistência se torna uma virtude, a fé é essencial, pois as quatro letras mais importantes continua a valer: vida!
*Você está salvo!
(Texto: A.Z)

Um comentário:

janinha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.