terça-feira, 28 de abril de 2009

Fênix

A chuva... a lembrança... a saudade.
O cheiro que retorna, a ausência que atormenta, o silêncio que ensurdece.
A lágrima cai, o sorriso se rompe, a dor se renova.

Dessa saudade ela pede licença... transforma em nostalgia serena, mas por teimosia, às vezes essa coisinha que parece pequeninar não se contém e escancara a porta, invade a alma, afoga as emoções. Mas seu feito é maior, e seu preceito é ser Fênix... pois assim ela continua a sonhar e voar.
(Texto: A.Z)

*Para minha irmã e meus avós

4 comentários:

Claudinha Bártholo disse...

Mulheres fortes sempre terão uma fênix em algum lugar...

te amo...
olha minha cara nova, diga o que acha!!!

Anônimo disse...

Concordo com tua amiga, td mulher forte tem sempre uma fênix... vc já tinha no coração e agora no braço pelo que vi no seu orkut. É fácil dizer pra uma pessoa como vc te amo, porque sei que vc é do bem, da paz. Amo vc pelo que tu é, pelo que se tornou na minha vida.
Saudade minha amiga.
(Márcia)

Golby disse...

Já fez um ano não foi? Lembro claramente daquele momento. Começos e finais, morte e renascimento. Sim, a Fênix. Tenho a minha dentro de mim hoje e sempre. Falta colocar na pele, como a tua que era pra ser minha (lembra disso?) ou veio pra mim só pra eu te entregar.
Não esqueço de ti, hoje amanheci pensando. Um grande abraço. Quem sabe um dia acontece o café combinado...

Andréa Zílio disse...

Quase um ano Pullig, se aproximando. Quanto a fênix, claro que lembro, você a me deu com muito carinho pq viu que eu precisava dela (risos). Tb sinto saudades, um forte abraço e vamos continuar tentando,a final, somos brasileiras. Bjs!